Avaliação da Formação de Agentes Prisionais do Ceará Em Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Wagner Bandeira Andriola

Resumen


O texto traz à baila discussão em torno da relevância de formação dos profissionais do Sistema Prisional na área de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Sob esse prisma, apresenta os resultados de sistemática avaliativa de um Curso de Aperfeiçoamento em EJA, destinado a 300 Agentes do Sistema Prisional do Ceará, enfocando os processos e os produtos. A partir da aplicação de questionários aos 300 alunos egressos, constatou-se que houve excelência na atuação dos professores, na gestão pedagógica, na infra-estrutura física da Escola, nos conteúdos curriculares abordados e na relevância destes para o exercício profissional e cidadão dos Agentes Prisionais.


Palabras clave


Avaliação Educacional; Avaliação de Programas Sociais; Educação de Jovens e Adultos (EJA); Educação Prisional

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Andriola, W. B. (1999). Evaluación: La vía para la calidad educativa. Ensaio. Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 7(25), 355- 368.

Andriola, W. B., Holanda, M.Z., Vitorino, G.T., Machado, R., Barbosa, M. J, y Maia, M.G. (2009). En Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Educação em prisões na América Latina: direito, liberdade e cidadania (pp. 39-55). Brasília: UNESCO, OEI, AECID.

Andriola, W. B. (2010). Utilização do modelo CIPP na avaliação de programas sociais: O caso do projeto educando para a liberdade da SECAD/MEC. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, 8(4), 65-82. Recuperado de http://www.rinace.net/reice/numeros/arts/vol8num4/art4.pdf

Berk, R. A., y Rossi, P. H. (1990). Thinking about program. Londres: SAGE.

Blankenberg, F. (1995). The Role of planning, Monitoring and evaluation. The Hague: Novib.

Bourguignon, F., Ferreira, F. G. H., y Leite, P. G. (2004). Ex ante evaluation of conditional cash transfer programs: The case of bolsa escola. En World Bank Inequality and Economic Development in Brazil. Washington, D.C.: World Bank.

Capucha, L., Almeida, J. F., Pedroso, P., y Silva, J. A. V. (1996). Metodologias de avaliação: o estado da arte em Portugal. Sociologia: problemas e práticas, 22, 9-27.

Carvalho, S., y White, H. (1995). Performance indicators to monitor poverty reduction. Washington, DC: World Bank.

Faria, R. M. (2006). Avaliação de programas sociais: evoluções e tendências. En E, Melo Rico (Org.), Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate (pp. 41-50). São Paulo: Editora Cortez.

Gomes Andriola, C. (2011). Avaliação dos docentes de instituições de ensino superior (IES): o caso da Faculdade Cearense (FAC). (Dissertação de Mestrado), Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Brasil.

Graciano, M., y Schilling, F.(2008). Educação na prisão: hesitações, limites e possibilidades. Estudos de Sociologia, 13(25), 111-132.

Julião, E. F. (2007). As políticas de educação para o sistema penitenciário: análise de uma experiência brasileira. En E. M. C. Onofre (Org.), A Educação escolar entre as grades (pp. 29-50). São Carlos: EDUFSCAR.

Onofre, E. M. C. (2007). A Educação escolar entre as grades. São Carlos: EDUFSCAR.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO. (2009). Educação em prisões na América Latina: direito, liberdade e cidadania. Brasília: UNESCO, OEI, AECID.

Rosales, C. (1984). Criterios para una evaluación formativa. Madrid: Narcea.

Santiago, J. B. S., y De Britto, T. F. (2006). A educação nas prisões. Revista de Informação Legislativa, 43(171), 299-304.

Scriven, M. (1994). Evaluation as a discipline. Studies in Educational Evaluation, 20, 147-166.

Shadish, Jr.,W.R., Cook, T. D., y Levinton, L. C. (1991). Foundations of program evaluation: theories of practice. Londres: SAGE.

Teles, J., y Duarte, D. B. (2009). Avaliação como processo: um olhar sobre o projeto Educando para a Liberdade. En Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Educação em prisões na América Latina: direito, liberdade e cidadania (pp. 25-37). Brasília: UNESCO, OEI, AECID

Therrien, J., y Sobrinho, J. H. (1983-1984). Avaliação institucional em Universidades: considerações metodológicas. Educação em Debate, 6/7 (2/1), 17-27.

Villela Pereira, M., y De la Fare, M. (2011). A formação de professores para educação de jovens e adultos (EJA): as pesquisas na Argentina e no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 92(230), 70-82.




Copyright (c) 2016 REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación

REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación está indexada en:

Scopus, Emerging Sources Citation Index (ESCI), Google Académico, Dialnet, ISOC, Redalyc, EBSCO Fuente Académica Premier, EBSCO Fuente Académica Plus, ERIH PLUS, CIRC, DICE, GENAMICS, Latindex, MIAR, Resh, Biblioteca de la OEI, In-Recs, Iresie, REDIB, REDIAL, DOAJ, Dulcinea, EZB, BNE, GLOOBAL, REBIUN, Sudoc, WorldCat y Georgetown University Library, Copac *.