Vol. 12 Núm. 2 (2014)
Artículos

Avaliação da Implementação do Programa de Português em Escolas Secundárias de Sintra

Publicado enero 1, 2016

Palabras clave:

Dimensões do currículo, Deliberação curricular, Paradigmas de ensino-aprendizagem, Planeamento

Resumen

A revisão curricular do Ensino Secundário teve a sua génese no processo de Revisão Participada do Currículo - Encontros no Secundário, iniciado em 1997. Ao longo de vários anos e no âmbito de diversas iniciativas, foram implementadas transformações político-administrativas e conceptuais ao nível do currículo, consubstanciadas em novos programas de ensino. Partindo da percepção de que as mudanças no discurso oficial não determinam transformações nas concepções e práticas dos professores, pretendemos concluir do envolvimento dos professores na reconfiguração curricular da área do Português, verificando o grau e modo de apropriação dos desígnios curriculares prescritos a nível do programa de ensino e os paradigmas de ensino-aprendizagem subjacentes às suas opções. O estudo de natureza descritiva-interpretativa, efectuado em escolas do concelho de Sintra, utilizou metodologias e instrumentos quantitativos e qualitativos para garantir a fiabilidade dos resultados. O confronto entre a dimensão prescritiva do currículo e a dimensão descritiva da prática pedagógica permitiu concluir que o currículo se constitui como uma realidade dinâmica que sofre diversos processos de deliberação no contexto da sua implementação.

 

Citas

Amor, E. (1999). Didáctica do Português – Fundamentos e Metodologia. Lisboa: Texto Editora.

Cohen, L. e Manion, L. (2002). Métodos de investigación educativa. Madrid: Editorial La Muralla.

Colás Bravo, M.P. e Buendía Eismam, L. (1998). Investigación educativa. Sevilha: Ediciones ALFAR.

Barroso, J. (2005). Políticas educativas e organização escolar. Lisboa: Universidade Aberta.

Figueiredo, O. (2004). Didáctica do Portugués Língua Materna – dos programas de ensino às teorias, das teorias às práticas. Porto: Edições ASA

Gimeno Sacristán, J. (2000). O currículo, uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed Editora.

Latorre, A. (2003). La Investigación-Acción. Barcelo: Graó.

Latorre, A., Rincón, D. e Arnal, J. (2005). Bases metodológicas de la investigación educativa. Barcelona: Ediciones Experience.

Lessard-Hébert, M., Goyette, G. e Boutin, G. (2005). Investigação Qualitativa – fundamentos e práticas. Lisboa: Instituto Piaget.

Pacheco, J. (Org.) (2008). Organização Curricular Portuguesa. Porto: Porto Editora.

Perrenoud, P. (1995). La Pédagogie à l’école des différences. Paris: ESF

Roldão, M.C. (1999). Gestão curricular. Fundamentos e práticas. Lisboa: DEB.

Roldão, M.C. (2003). Gestão do currículo e avaliação de competências: As questões dos professores. Lisboa: Editorial Presença.

Roldão, M.C. (2005). Formação e práticas de gestão curricular – crenças e equívocos. Porto: Edições ASA.

Silva, T. T. (2000). Teorias do currículo. Uma introdução crítica. Porto: Porto Editora.

Sola Martinez, T. (2007). La escuela inclusiva: uma respuesta educativa para todos. En M. Lorenzo Delgado y otros, Gestionando los nuevos actores y escenarios de la formación en la sociedade del conocimiento (pp. 76.98). Granada: Ediciones Adhara.

Zabalza, M. (2003). Planificação e desenvolvimento curricular na escola. Porto: Edições Asa.