[POR] O CONSELHO GERAL DO SANTO OFÍCIO VISTO ATRAVÉS DOS SALÁRIOS (PORTUGAL, 1640-1773) // THE GENERAL COUNCIL OF THE PORTUGUESE INQUISITION SEEN THROUGH SALARIES (PORTUGAL, 1640- 1773)

Bruno Lopes

Resumen


Neste trabalho, pretende-se analisar os salários dos elementos que compunham o Conselho Geral do Santo Ofício português, no período compreendido entre os anos de 1640 e 1773. Este Conselho era o órgão principal da hierarquia da Inquisição e dele faziam parte o inquisidor-geral, os deputados, um secretário, e quatro oficiais. Pretende-se responder à questão: como era financiado o Conselho Geral? Donde vinham as receitas que permitiam pagar os salários e todos os suplementos que estes indivíduos recebiam? Esta análise permitirá perceber em que medida as receitas obtidas com o confisco de bens eram utilizadas, também, para a manutenção dos quadros humanos inquisitoriais e, na sua ausência, a que outras fontes de financiamento se recorria. Este trabalho permitirá, ainda, identificar os valores que cada uma das figuras do Conselho recebia e em que momentos.

 

PALAVRAS-CHAVE: Portugal, Conselho Geral do Santo Ofício, salários, despesa, tabaco.

 

__

 

In this work it is intended to analyze the members’ salaries of the General Council of the Portuguese Inquisition, in the period between the years 1640 and 1773. This Council was the main body of the Inquisition hierarchy and it included the general inquisitor, the deputies, one secretary and four officials. The aim is to answer to the question: how was the General Council supported? Where did the income that permitted to pay the salaries and all the extras that these individuals received come from? This analysis will allow us to understand in what extent the income from the seizure of belongings was also used to maintain the inquisitorial staff and when it lacked which other financial sources were drawn on. This work will still allow to identify the accounts that each figure of the Council received and in what moments.

 

KEYWORDS: Portugal, General Council of the Portuguese Inquisition, fees, expenditure, tobacco.


Texto completo:

PDF

Referencias


Bethencourt, Francisco. “A Inquisição Revisitada.” In Estudos Em Homenagem a Joaquim Romero Magalhães, Economia, Instituições e Império, editado por Álvaro Garrido, Leonor Freire Costa, e Luís Miguel Duarte, 145-156. Coimbra: Almedina, 2012.

Bethencourt, Francisco. História das Inquisições: Portugal, Espanha e Itália. Lisboa: Círculo de Leitores, 1994.

Cunha, Luís da. Testamento político ou carta de conselhos ao Senhor D. José sendo príncipe. Editado por Abílio Diniz Silva. Lisboa: Biblioteca Nacional de Portugal, 2013.

Farinha, Maria do Carmo Jasmins Dias. “Ministros do Conselho Geral do Santo Ofício.” Memória, n.º 1 (1989): 101-163.

Franco, José Eduardo e Paulo de Assunção. As metamorfoses de um polvo: religião e política nos regimentos da Inquisição Portuguesa (séc. XVI-XIX). Lisboa: Prefácio, 2004.

Frazão, Fernanda. História das cartas de jogar em Portugal e da Real Fábrica de Cartas de Lisboa do séc. XV até à actualidade. Lisboa: Apenas Livros, 2010.

Giebels, Daniel Norte. “A Inquisição de Lisboa. No Epicentro da Dinâmica Inquisitorial (1537-1579).” Tese de doutoramento, Universidade de Coimbra, 2016.

Hespanha, António Manuel. As vésperas do Leviathan: instituições e poder político: Portugal, séc. XVII. Coimbra: Livraria Almedina, 1994.

Lopes, Bruno. “Os Dinheiros da Inquisição Portuguesa: o Exemplo dos Tribunais de Évora e Lisboa (1701-1755).” Revista de História da Sociedade e da Cultura, n.º 16 (2016): 189-215.

Lopes, Bruno. “Sustentar a Inquisição com Rendimentos Eclesiásticos: uma Aproximação ao Tema (Séculos XVI-XVIII).” In Familia, Cultura Material y Formas de Poder En La España Moderna, 737-749. Madrid: Fundación Española de Historia Moderna, 2016.

Lopes, Bruno. “Uma Primeira Aproximação às Contas da Inquisição Portuguesa: O Tribunal de Évora (1670-1770).” In Actas das XV Jornadas de Historia En Llerena: Inquisición, 77-94. Llerena: Sociedad Extremeña de Historia, 2014.

López-Salazar Codes, Ana Isabel. Inquisición portuguesa y monarquía hispánica en tiempos del perdón general de 1605. Lisboa: Edições Colibri / CIDEHUS-UE, 2010. https://doi.org/10.4000/books.cidehus.2451

López-Salazar Codes, Ana Isabel. Inquisición y política: el gobierno del Santo Oficio en el Portugal de los Austrias (1578-1653). Lisboa: Centro de Estudos de História Religiosa - Univ. Católica Portuguesa, 2011.

López-Salazar Codes, Ana Isabel. “O Santo Ofício no Tempo dos Filipes: Transformações Institucionais e Relações de Poder.” Revista de História da Sociedade e da Cultura, n.º 9 (2009): 147-161.

López-Salazar Codes, Ana Isabel. “‘Puderão Mais os Inquisidores que o Rey’. Las Relaciones Entre el Santo Oficio y la Corona En El Portugal de La Restauración (1640-1668).” Cuadernos de Historia Moderna, n.º 39 (2014): 137-163.

López-Salazar Codes, Ana Isabel, and Giuseppe Marcocci. “Struttura Economica: Inquisizione Portoghese.” Dizionario Storico Dell’Inquisizione. Pisa: Edizioni della Normale, 2010.

Magalhães, Joaquim Romero. “Dinheiro para a Guerra: as Décimas da Restauração.” Hispania LXIV/1, n.º 216 (2004): 157-182.

Maifreda, Germano. The Business of the Roman Inquisition in the Early Modern Era. London, Nova Iorque: Routledge, 2017.

Marcocci, Giuseppe. “A fundação da Inquisição em Portugal: um novo olhar.” Lusitania Sacra, n.º 23 (June 2011): 17-40.

Marcocci, Giuseppe. “Toward a History of the Portuguese Inquisition Trends in Modern Historiography (1974-2009)”. Revue de l’histoire des religions, n.º 3 (2010): 355-393.

Marcocci, Giuseppe e José Pedro Paiva. História da Inquisição Portuguesa (1536-1821). Lisboa: Esfera dos Livros, 2013.

Martínez Millán, José. “Estructura de la Hacienda de la Inquisición.” In Historia de la Inquisición en España y América, vol. 2: 885-1076. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos; Centro de Estudios Inquisitoriales, 1993.

Martínez Millán, José. “Las Canonjías Inquisitoriales: un Problema de Jurisdicción Entre la Iglesia y la Monarquía (1480-1700).” Hispania Sacra vol. 34, n.º 69 (1982): 9-63.

Rodríguez Besne, José Ramón. El Consejo de la Suprema Inquisición: perfil jurídico de una institución. Madrid: Editorial Complutense, 2000.

Rodríguez Besné, José Ramón. “Estructura del Consejo.” In El Consejo de la Suprema Inquisición: perfil jurídico de una institución. Madrid: Editorial Complutense, 2000. 49–128.

Rodríguez Besné, José Ramón. “Notas Sobre la Estructura y Funcionamiento del Consejo de la Santa, General y Suprema Inquisición.” In La Inquisición Española: Nueva Visión, Nuevos Horizontes. Madrid: Siglo XXI de España Editores, S.A., 1980. 61-68.

Saraiva, António José. Inquisição e Cristãos-Novos. 5ª ed. Lisboa: Estampa, 1985.

Silva, José Justino de Andrade. Collecção Chronologica da Legislação Portugueza: 1603-1612. Lisboa: Imprensa de J. J. A Silva, 1854.

Subtil, José. “Os Poderes do Centro.” In História de Portugal, vol. 4: 157-193. [S.l.]: Círculo de Leitores, 1993.

Torres, José Veiga. “A Vida Financeira do Conselho Geral do Santo Ofício da Inquisição” Notas económicas - Revista da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, n.º 2 (Dezembro de 1993). 24-39.




DOI: http://dx.doi.org/10.15366/ldc2017.9.m6.004

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Librosdelacorte.es

Librosdelacorte.es

ISSN: 1989-6425