A Contribuição de Anísio Teixeira para a Promoção do Bem-estar Docente

Hildegard Susana Jung, Ane Patrícia de Mira, Paulo Fossatti

Resumen


O objetivo o presente artigo consiste em problematizar a contribuição de Anísio Teixeira na promoção da gestão do bem-estar docente. A metodologia empregada para essa investigação é de cunho qualitativo, com coleta de dados na literatura e dados empíricos. A base teórica assenta-se principalmente no legado de Anísio Teixeira, que há mais de meio século já anunciava a vivência desse status nas condições de emprego do professor, bem como sua superação através de uma sólida e continuada formação docente. Os resultados apontam para uma proposta que leve em conta o trabalho colaborativo e a formação de redes intelectuais como forma de superação, e de alcance do bem-estar docente, tão necessário ao desenvolvimento de uma educação de qualidade. Foram encontrados ainda contundentes sinais sobre a responsabilidade da gestão escolar na promoção do bem-estar docente. O diálogo, a escuta e a atitude sensível do gestor foram considerados elementos-chave neste processo. Após a elaboração dessa pesquisa, concluímos que a formação, seja ela inicial ou continuada, a troca com os colegas de profissão, poderá atuar como aliada ao sujeito que está preenchido de algo que faz sentido para sua existência e se alimenta disso como estratégia de superação. A formação continuada, assumida pelos gestores e pelos docentes, surge como um antídoto ao mal-estar. 

Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho, Condições de trabalho, Educação ao longo da vida, Ensino, Bem-estar social.

 

The Contribution of Anísio Teixeira to the Promotion of Teacher Wellbeing

The objective of this paper is to problematize the contribution of Anísio Teixeira in promoting the management of teacher welfare. The methodology used for this research is qualitative, with data collection in the literature and empirical data. The methodology is based mainly on the legacy of Anísio Teixeira, who for more than half a century had already announced the experience of this status in the conditions of employment of the teacher, as well as its overcoming through a solid and continuous training of teachers. The results point to a proposal that considers the collaborative work and the formation of intellectual networks as a way of overcoming, and of reaching the teacher welfare, so necessary to the development of a quality education. Significant signs were also found on the responsibility of school management to promote teacher well-being. The manager's dialogue, listening and sensitive attitude were considered key elements in this process. After the elaboration of this research, we conclude that the formation, be it initial or continued, the exchange with the colleagues of profession, can act as ally to the subject that is filled with something that makes sense for its existence feeds on it as a strategy of overcoming. Continuing education, taken up by managers and teachers, appears as an antidote to malaise.

Keywords: Quality of working life, Working conditions, Lifelong education, Teachers, Social welfare.


Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Balestrin, M., Sponchiado, B. A., Beuren, E. C. e Jung, H. S. (2015). A contribuição de Anísio Teixeira para a formação do cidadão. En M. Balestrin, B. A. Sponchiado, E. Beuren e H. S. Jung (Eds.), Anais do VI Congresso Internacional de Educação (pp. 01-10). Santa Maria: Editorial Santa Maria.

Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar.

Bolívar, A. (mayo 2003). Didáctica y currículum. Retos actuales del Área de didáctica y organización escolar en el ámbito universitario: Experiencias, interrogantes e incertidumbres. Reunión del área de Didáctica y Organización Escolar, Valencia.

Damiani, M. F., Porto, T. M. E. e Schlemmer, E. (2009). Trabalho colaborativo / cooperativo em educação: Uma possibilidade para ensinar e aprender. Brasília: Liber Livro.

Demo, P. (2004). Universidade, aprendizagem e avaliação: Horizontes reconstrutivos. Porto Alegre: Mediação.

Devés, E. V. (2003). El pensamiento latinoamericano en el siglo XX. Desde la CEPAL al neoliberalismo (1950-1990). Santiago: Editorial Biblos.

Esteve, J. M. (1994). El malestar docente. Barcelona: Laia.

Esteves, M. (2010). Sentido da inovação pedagógica no ensino superior. En C. Leite (Org.), Sentidos da pedagogia no ensino superior (pp. 45-76). Porto: Legis Editora.

Fernández, J. T. (1995). El papel del profesor en la innovación educativa. Algunas implicaciones sobre la práctica innovadora. Educar, 19, 19-32.

Fossatti, P. (2009). A produção de sentido na vida de educadores: por uma logoformação (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

Fossatti, P. (2013). Perfil docente e produção de sentido. Canoas: Editora Unilasalle.

Frankl, V. E. (2003). Em busca de sentido: Um psicólogo no campo de concentração. São Leopoldo: Sinodal.

Gadotti, M. (2009). Educação integral no Brasil: Inovações em processo. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire.

Gatti, B., Barreto, E. S. e André, M. (2011). Políticas docentes no Brasil. Brasília: UNESCO.

Gomes de Oliveira, E. S. (2006). O “mal-estar docente” como fenômeno da pós-modernidade: Os professores no país das maravilhas. Revista Ciências e Cognição, 7, 27-41.

Jung, H. e Sudbrack, E. M. (2016). Educação e formação continuada: Uma análise do pacto nacional do ensino médio. Curitiba: Editora CRV.

Masetto, M. T. (1998). Professor universitário: Um profissional da educação na atividade docente. En M. T. Masetto (Org.), Docência na universidade. Campinas: Papirus.

Masetto, M. T. e Gaeta, C. (2013). Docência com profissionalidade no ensino superior. Brazilian Geographical Journal, 4(1), 299-310.

Mosquera, J. J. M. (1978). O professor como pessoa. Porto Alegre: Sulina.

Nogaro, A. e Silva, H. A. (2015). Professor reflexivo: Prática emancipatória. Curitiba: Editora CRV.

Nóvoa, A. (2009). Professores, imagens do futuro presente. Lisboa: Educa.

Nunes, C. (2000). Anísio Teixeira entre nós: A defesa da educação como direito de todos. Educação & Sociedade, 73, 9-40.

Oliveira, D. A. (2004). Reestruturação do trabalho docente: Precarização e flexibilização. Educação & Sociedade, 25, 1127-1144.

Picado, L. (2009). Ser professor: Do mal-estar para o bem-estar docente. Recuperado de www.psicologia.com.pt.

Pimenta, S. G. (2002). Formação de professores: identidade e saberes da docência. En S. G. Pimenta, Saberes pedagógicos e atividade docente (pp. 15-34). São Paulo: Cortez.

Santos, B. S. (2002). A Crítica da razão indolente: Contra o desperdício da experiência. Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática. São Paulo: Cortez.

Santos, B. S. (2009). Pensar el estado y la sociedad: Desafíos actuales. Buenos Aires: Waldhuter Editores.

Schön, D. (1992). Formar professores como profissionais reflexivos. En A. Nóvoa (Org.), Os professores e sua formação (pp.77-92). Lisboa: Dom Quixote

Silva, J. C. (2015). A influência do gestor escolar na promoção do bem-estar docente. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade la Salle. Canoas.

Teixeira, A. (1956). A educação e a crise brasileira. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Teixeira, A. (1957). Educação não é privilégio. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Teixeira, A. (1963). Mestres de Amanhã. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 40(92), 10-19.

Teixeira, A. (1966). O problema de formação do magistério. Estudo especial apresentado ao Conselho Federal de Educação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 46(104), 278-287.

Timm, E. Z, Mosquera, J. J. M. e Stobäus, C. D. (2010). O mal-estar na docência em tempos líquidos de modernidade. Revista Mal-Estar e Subjetividade, 10(3), 865-885.




DOI: http://dx.doi.org/10.15366/reice2017.15.3.008

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Esta obra es de acceso libre y gratuito y está registrada bajo una licencia de Creative Commons "Reconocimiento – NoComercial – SinObraDerivada (by-nc-nd)"

REICE esta incluida en:

Emerging Sources Citation Index (ESCI), Google Académico, DOAJ, Dialnet, Latindex, Redalyc, MIAR, ISOC, CIRC, DICE,  Resh, GLOOBAL, REBIUN, Suco, WorldCat, In-Recs, Iresie, REDIB, REDIAL, Journal Seek, Biblioteca de la OEI,Dulcinea, EZB, Americanismo, BNE.