A Educação a Distância e as Atribuições do Coordenador de Curso no Programa Universidade Aberta do Brasil

Luciana Flores Battistella, Daniel Luiz Arenhardt, Márcia Zampieri Grohmann

Resumen


Este estudo é o resultado de uma pesquisa realizada junto a Coordenadores de Curso que atuam no Sistema da Universidade Aberta do Brasil. Tem como propósito verificar se as atribuições estabelecidas pelo programa para a função de coordenador de curso vêm sendo observadas no desenvolvimento de suas atividades. O método de pesquisa utilizado foi o qualitativo, por meio de entrevistas focalizadas. Para o protocolo de entrevista, as perguntas foram divididas em grupos, envolvendo as atividades de planejamento, acompanhamento, avaliação, seleção e capacitação dos agentes envolvidos no processo. Após a análise dos resultados foi identificado que as atribuições estabelecidas pela Universidade Aberta do Brasil estão sendo parcialmente cumpridas pelos entrevistados, e que, principalmente as atividades de planejamento (desenvolvimento da metodologia de ensino, do material didático, planejamento da planilha financeira do curso e planejamento e desenvolvimento dos processos seletivos de alunos) ainda precisam de maior atenção por parte dos coordenadores.


Palabras clave


Ensino; educação a distância; Universidade Aberta do Brasil

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Almeida, M.E.B. de (2002). Educação a distância no Brasil: diretrizes políticas, fundamentos e práticas. Anais do Congresso Ibero-Americano de Informática na Educação, Vigo, Espanha, 6.

Carvalho, J.L.F., y Vergara, S.C. (2002). A fenomenologia e a pesquisa dos espaços de serviços. Revista de Administração de Empresas, 42 (3), pp. 78-91.

Casotti, L. (1999). O que é a pesquisa do consumidor? Reflexões geradas a partir de um problema prático. Anais do Encontro Nacional da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 23.

Decreto n. 5.800, de 08 de junho de 2006 (2006). Dispõe sobre o sistema Universidade Aberta do Brasil-UAB. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF: 2006. Disponível: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/ _Ato2004-2006/2006/Decreto/D5800.htm.

Decreto n. 5.622, de 19 de setembro de 2005 (2005). Dispõe sobre regulamenta o art. 80 da Lei no9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF: 2006. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5622.htm.

Gil, A.C. (2006). Métodos e técnicas de pesquisa social. (5a ed.). São Paulo: Atlas.

Godoy, A.S. (1995). Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, 35 (2), pp. 57-63.

Jonassen, D. (1996). O Uso das novas tecnologias na educação à distância e a aprendizagem construtivista. Revista Em Aberto,16 (70), pp. 70-88.

LEI n 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF.

Marconi, M.A., y Lakatos, E.M. (2005). Fundamentos de metodologia científica. (6a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Pereira, E.W., e Moraes, R.A. (2009). História da educação a distância e os desafios na formação de professores no Brasil. In: Souza, A. M., Fiorentini, L. M. R. y Rodrigues, M. A. M. (Org.).. Educação superior à distância: comunidade de trabalho e aprendizagem em rede, 3, pp. 65-90. Brasília: Universidade de Brasília, Faculdade de Educação.

Pontes, E.B. (2009). A comunidade de trabalho e aprendizagem em rede (CTAR) na Faculdade de Educação da UNB. In: Souza, A. M., Fiorentini, L. M. R. y Rodrigues, M. A. M. (Org.). Educação superior à distância: comunidade de trabalho e aprendizagem em rede, 1, pp. 17-36. Brasília: Universidade de Brasília, Faculdade de Educação.

Ramos, W.M., e Medeiros, L. (2009). A Universidade Aberta do Brasil: desafios da construção do ensino e aprendizagem em ambientes virtuais. In: Souza, A.M., Fiorentini, L.M.R. y Rodrigues, M.A.M. (Org.). Educação superior à distância: comunidade de trabalho e aprendizagem em rede, 1, pp. 17-36. Brasília: Universidade de Brasília, Faculdade de Educação.

Ray, M.A. (1994). The richness of phenomenology: philosophic, theoretic and methodologic concerns. In: J. M. Morse (Ed.). Critical issues in qualitative research methods. London: Sage.

Resolução n. 26, de 6 de junho de 2006. Estabelece as orientações e diretrizes para assistência financeira à implantação de projetos de qualificação profissional de alunos com necessidades especiais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF: 2006. Disponível: http://www.fnde.gov.br/index.php/leg-res-2006.

Resolução n. 8, de 30 de abril de 2008. Altera os incisos I a V do art. 9º, o § 1º do art. 10 e o item 2.4 do Anexo I da Resolução CD/FNDE no 26/2009, que estabelece orientações e diretrizes para o pagamento de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes da preparação e execução dos cursos dos programas de formação superior, inicial e continuada no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF: 2008. Disponível: http://ead.ufsc.br/files/2010/06/Resolu%C3%A7%C3%A3o-No-8-30-de-abril-de-2010-Bolsas-UAB.pdf

Roesch, S. (1999). Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. (2a ed.). São Paulo: Atlas.

Saraiva, T. (1996). Educação a distância no Brasil: lições da histórica. Revista Em Aberto, 16 (70), pp. 17-27.

Testa, M.G. (2002). Fatores críticos de sucesso de programas de educação a distância via internet. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Zuin, A.A.S. (2006). Educação a distância ou educação distante? O programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Revista Educação e Sociedade, 27 (96), pp. 935-954.




Copyright (c) 2016 REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación

REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación está indexada en:

Scopus, Emerging Sources Citation Index (ESCI), Google Académico, Dialnet, ISOC, Redalyc, EBSCO Fuente Académica Premier, EBSCO Fuente Académica Plus, ERIH PLUS, CIRC, DICE, GENAMICS, Latindex, MIAR, Resh, Biblioteca de la OEI, In-Recs, Iresie, REDIB, REDIAL, DOAJ, Dulcinea, EZB, BNE, GLOOBAL, REBIUN, Sudoc, WorldCat y Georgetown University Library, Copac *.