Expectativa e Satisfação dos Alunos de Ciências Contábeis com Relação às Competências Docentes

Ricardo A. Antonelli, Romualdo D. Colauto, Jaqueline V.A. Cunha

Resumen


O tema de competências docentes vem sendo muito discutido no meio acadêmico. Especificamente na área contábil seu aprimoramento se acentua com as recentes alterações na legislação societária brasileira de 2007 e a convergência com as normas internacionais. Também é vivenciada nos últimos anos a expansão do ensino superior brasileiro refletindo mudanças nas IES. Neste cenário, é preocupante a qualidade do ensino oferecido aos futuros profissionais que vem sendo mais exigidos pelo mercado. Neste contexto a presente pesquisa tem o objetivo de avaliar o grau de satisfação e expectativa dos estudantes do curso de Ciências Contábeis com relação às competências docentes. Foi aplicado um questionário nos alunos das instituições: UFPR, UTFPR e UFMG. Foram obtidas 202 respostas validadas por meio da AFE e Alfa de Cronbach. As respostas indicam alunos regularmente satisfeitos (4,76) com seus docentes, porém suas expectativas são superiores as vivenciadas no curso (7,20). As competências do trabalho em equipe entre docentes e a criatividade são os pontos pior avaliados na ótica satisfação, enquanto a ética é a melhor avaliada. Com relação às expectativas, é mais esperado pelos discentes o pleno domínio do conteúdo. A amostra é maçicamente jovem e são do gênero feminino. As mulheres estão mais satisfeitas e esperam mais de seus docentes. Com relação às IES, as expectativas são similares e a satisfação possui diferença estatística significativa, com os alunos da UTFPR mais satisfeitos e os da UFMG e UFPR menos.

Palabras clave


Competência; ciências contábeis; satisfação

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Alarcão, I. (1998). Formação continuada como instrumento de profissionalização docente. En: Veiga, I. P. A (Orgs.). Caminhos da profissionalização do magistério. Campinas, SP: Papirus.

Carvalho, A.M.P. (1989). Prática de Ensino: os Estagiários na Formação do Professor. São Paulo: Pioneira.

Cooper, D.R. e Schindler, P.S. (2003). Métodos de Pesquisa em Administração. (7ª ed.) Porto Alegre: Bookman.

Corso, K.B., Santos, D.L., Faller, L.P., Vieira, K.M. e Rodrigues, C.M.C. (2008). Determinantes da Satisfação Discente no Ensino Noturno: uma survey em cursos do Centro de Ciências Sociais e Humanas de uma Universidade Federal. Em Universidade de São Paulo (Org.), Anais, XI SEMEAD – Seminários em Administração FEA-USP, SP, São Paulo, Brasil.

Durand, T. (1998). Forms of incompetence. Anais do International Conference on Competence – Bases Management, Proceedings Oslo: Norwegian School of Management, Olso, Noruega, 4.

Dutra, J.S. (2004). Competências: conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na empresa moderna. São Paulo: Atlas.

Faria, A.C., Come, E., Poli, J. e Felipe, Y.X. (2006). O grau de satisfação dos alunos do curso de Ciências Contábeis: busca e sustentação da vantagem competitiva de uma IES privada. Reflexão Contábil. 25(1), pp. 25-36.

Field, A. (2009). Descobrindo a Estatística usando o SPSS. (2ª ed.) Porto Alegre: Artmed.

Gonçalves, E.J.V., Rodrigues, A.R., Conceição, T.D., Rolim, R.C. e Ázara, L.N. (2008). Expectativa e satisfação com o curso de graduação: um estudo junto aos estudantes de administração da Universidade Federal de Lavras. Em ANPAD (Org.), Anais, XXXII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - ANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Hair, J. F. Jr., Black, B., Babin, B., Anderson, R. E. e Tatham, R. L. (1998). Multivariate data analisys. New Jersey: Prentice Hall.

Hair, J. F. Jr., Babin, B., Money, A. e Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman.

Hamel, G. e Prahalad, C.K. (1995). Competindo pelo futuro: estratégias inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. Rio de Janeiro: Campus.

INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sistema de Estatísticas Educacionais (EDUDATABRASIL). Retirado em 05/05/2011 de World Wide Web: http://www.inep.gov.br.

Jollife, I.T. (1986). Principal component analysis. New York: Springer-Verlag.

Kuenzer, A.Z. (1999). As políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante. Educação e Sociedade, 1 (68), pp. 163-201.

Laffin, M. (2007). Ensino da Contabilidade: componentes e desafios. Revista do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio Grande do Sul, 4 (1).

Mcclelland, D.C. (1973). Testing for competence rather than for “intelligence”. American Psychologist, pp. 1-14.

Medeiros, A.C.P. e Oliveira, L.M.B. (2009). Análise das competências de ensino relevantes ao bom desempenho docente: um estudo de caso. Em ANPAD (Org.), Anais, XXXIII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD, São Paulo, SP, Brasil.

Nunes, S.C. e Barbosa, A.C.Q. (2006). Pedagogia das competências: realidade no ensino em Administração? Em ANPAD (Org.), Anais, XXX Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Pereira, M.A.C. (2007). Competências para o ensino e a pesquisa: um survey com docentes de engenharia química. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Perrenoud, P. (2000). Construindo Competências. Entrevista de Paola Gentile e Roberta Bencini. Retirado em 10/04/2011de World Wide Web: http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_2000/2000_31.html.

Ruas, R. (2005). Gestão por competências: uma contribuição à estratégia das organizações. In: Ruas, R., Antonello C. S. e Boof L. H. (Orgs.) Aprendizagem organizacional e competências. São Paulo: Bookman.

Slomski, V.G. (2008). Saberes que fundamentam a prática pedagógica do professor de ciências contábeis. Em Universidade de São Paulo (Orgs.), Anais VIII Congresso USP de Controladoria e Contabilidade da FEA/USP, São Paulo, SP, Brasil.

Shulman, L.S. (1986). Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher. 15 (2), pp. 4-14.

Shulman, L.S. (1987). Knowledge and Teaching: Foundations of the New Reform. Harvard Educational Review. 57, pp. 1-22.

Oliveira, L.R. (2003). A educação superior e o projeto de vida do estudante. Revista Análise, 4 (7), pp. 5-12.

Tardif, M., Lessard, C. e Lahaye, L. (1991). Os professores face ao saber: um esboço de uma problemática do saber docente. Teoria e Educação. Porto Alegre: Pannonica.

Vasconcelos, A.F. (2009). Professores em Ciências Contábeis: um estudo sobre as competências para o exercício da docência nos cursos presenciais no Nordeste Brasileiro. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), João Pessoa, PB, Brasil.

Vasconcelos, A.F. (2010). Fatores que influenciam as competências em docentes de ciências contábeis. Em ANPAD (Org.), Anais, XXXIV Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.




Copyright (c) 2016 REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación

REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación está indexada en:

Scopus, Emerging Sources Citation Index (ESCI), Google Académico, Dialnet, ISOC, Redalyc, EBSCO Fuente Académica Premier, EBSCO Fuente Académica Plus, ERIH PLUS, CIRC, DICE, GENAMICS, Latindex, MIAR, Resh, Biblioteca de la OEI, In-Recs, Iresie, REDIB, REDIAL, DOAJ, Dulcinea, EZB, BNE, GLOOBAL, REBIUN, Sudoc, WorldCat y Georgetown University Library, Copac *.