Avaliação da Implementação do Programa de Português em Escolas Secundárias de Sintra

Maria da Conceição Coelho, Tomás Sola Martinez

Resumen


A revisão curricular do Ensino Secundário teve a sua génese no processo de Revisão Participada do Currículo - Encontros no Secundário, iniciado em 1997. Ao longo de vários anos e no âmbito de diversas iniciativas, foram implementadas transformações político-administrativas e conceptuais ao nível do currículo, consubstanciadas em novos programas de ensino. Partindo da percepção de que as mudanças no discurso oficial não determinam transformações nas concepções e práticas dos professores, pretendemos concluir do envolvimento dos professores na reconfiguração curricular da área do Português, verificando o grau e modo de apropriação dos desígnios curriculares prescritos a nível do programa de ensino e os paradigmas de ensino-aprendizagem subjacentes às suas opções. O estudo de natureza descritiva-interpretativa, efectuado em escolas do concelho de Sintra, utilizou metodologias e instrumentos quantitativos e qualitativos para garantir a fiabilidade dos resultados. O confronto entre a dimensão prescritiva do currículo e a dimensão descritiva da prática pedagógica permitiu concluir que o currículo se constitui como uma realidade dinâmica que sofre diversos processos de deliberação no contexto da sua implementação.

 


Palabras clave


Dimensões do currículo; Deliberação curricular; Paradigmas de ensino-aprendizagem; Planeamento

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referencias


Amor, E. (1999). Didáctica do Português – Fundamentos e Metodologia. Lisboa: Texto Editora.

Cohen, L. e Manion, L. (2002). Métodos de investigación educativa. Madrid: Editorial La Muralla.

Colás Bravo, M.P. e Buendía Eismam, L. (1998). Investigación educativa. Sevilha: Ediciones ALFAR.

Barroso, J. (2005). Políticas educativas e organização escolar. Lisboa: Universidade Aberta.

Figueiredo, O. (2004). Didáctica do Portugués Língua Materna – dos programas de ensino às teorias, das teorias às práticas. Porto: Edições ASA

Gimeno Sacristán, J. (2000). O currículo, uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed Editora.

Latorre, A. (2003). La Investigación-Acción. Barcelo: Graó.

Latorre, A., Rincón, D. e Arnal, J. (2005). Bases metodológicas de la investigación educativa. Barcelona: Ediciones Experience.

Lessard-Hébert, M., Goyette, G. e Boutin, G. (2005). Investigação Qualitativa – fundamentos e práticas. Lisboa: Instituto Piaget.

Pacheco, J. (Org.) (2008). Organização Curricular Portuguesa. Porto: Porto Editora.

Perrenoud, P. (1995). La Pédagogie à l’école des différences. Paris: ESF

Roldão, M.C. (1999). Gestão curricular. Fundamentos e práticas. Lisboa: DEB.

Roldão, M.C. (2003). Gestão do currículo e avaliação de competências: As questões dos professores. Lisboa: Editorial Presença.

Roldão, M.C. (2005). Formação e práticas de gestão curricular – crenças e equívocos. Porto: Edições ASA.

Silva, T. T. (2000). Teorias do currículo. Uma introdução crítica. Porto: Porto Editora.

Sola Martinez, T. (2007). La escuela inclusiva: uma respuesta educativa para todos. En M. Lorenzo Delgado y otros, Gestionando los nuevos actores y escenarios de la formación en la sociedade del conocimiento (pp. 76.98). Granada: Ediciones Adhara.

Zabalza, M. (2003). Planificação e desenvolvimento curricular na escola. Porto: Edições Asa.




Copyright (c) 2016 REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación

REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación está indexada en:

Scopus, Emerging Sources Citation Index (ESCI), Google Académico, Dialnet, ISOC, Redalyc, EBSCO Fuente Académica Premier, EBSCO Fuente Académica Plus, ERIH PLUS, CIRC, DICE, GENAMICS, Latindex, MIAR, Resh, Biblioteca de la OEI, In-Recs, Iresie, REDIB, REDIAL, DOAJ, Dulcinea, EZB, BNE, GLOOBAL, REBIUN, Sudoc, WorldCat y Georgetown University Library, Copac *.