CARLOS RIBEIRO (1813-1882), A SEGUNDA PARTE DA “DESCRIPÇÃO DO SOLO QUATERNÁRIO DAS BACIAS HYDROGRAPHICAS DOS RIOS TEJO E SADO”, O “HOMEM TERCIÁRIO” E OS CONCHEIROS MESOLÍTICOS DO VALE DO TEJO CARLOS RIBEIRO (1813-1882), THE SECOND PART OF THE “DESCRIPÇÃO

Joâo Luís Cardoso

Resumen


Resumo:

Apresenta-se estudo de manuscrito inédito da autoria de Carlos Ribeiro, pioneiro da Geologia e da Pré-História portuguesas. O manuscrito, iniciado em 1867, jamais foi  publicado, pelas razões que se apontam, e constituía a segunda parte de uma obra dedicada ao estudo das formações quaternárias de Portugal, cuja primeira parte, relativa à bacias sedimentares do tejo e do Sado, foi publicada em 1866. No manuscrito caracteriza-se a estratigrafia dos depósitos então considerados como quaternários, articulando-se tais observações com a existência de indústrias líticas (os célebres eólitos terciários), desde as camadas mais antigas do chamado Grupo Infeior, até aos depósitos de conchas de origem antrópica existentes na parte mais alta da sequência (os célebres concheiros mesolíticos do vale do Tejo). Deste modo, o estudo ora apresentado constitui importante contributo para o conhecimento da realidade científica em que se desenrolaram uma das primeiras investigações sobre a Geologia do Quaternário e a Pré-História na Península Ibérica.

 

Palavras-Chave : Carlos Ribeiro; Geologia do Quaternário; Eólitos; Concheiros mesolíticos; vale do Tejo

 

Abstract:

We present the study of a manuscript from Carlos Ribeiro, pioneer of the Portuguese Geology and Prehistory. This document, initiated in 1867 was never achieved by the reasons explained, and constituted the second part of the study dedicated to the quaternary formations of the Portuguese territory, whose first part was published in 1866.

In the manuscript, the stratigraphy of the deposits then attributed to the Quaternary, as well as their archaeological contents are discussed, since the oldest layers  of the so-called “Grupo Inferior” (the famous tertiary eoliths) , until the most modern deposits, represented, amongst others, by the famous mesolithic shellmiddens of the Tagus valley. In this order, this study constitutes an interesting contribution to the knowledge of the scientific conditions that characterized one the first researches concerned the Quaternary geology and Prehistory in the Iberian peninsula.

 

Keywords : Carlos Ribeiro; Quaternary Geology; Eoliths; Mesolithic Shelmiddens; Tagus valley


Texto completo:

PDF

Referencias


Breuil, H. e Zbyszewski, G. (1942): Contribution à l´étude des industries paléolithiques du Portugal et de leurs rapports avec la géologie du Quaternaire. 1 – Les principaux gisements des deux rives de l´ancien estuaire du Tage. Serviços Geológicos de Portugal. Lisboa (Comunicações dos Serviços Geológicos de Portugal, 26).

Cardoso, J.L. (1999/2000): “As investigações de Carlos Ribeiro e de Nery Delgado sobre o “Homem Terciário”: resultados e consequências na época e para além dela”. Estudos Arqueológicos de Oeiras, 8: 33-54.

Cardoso, J.L. (2013a): “Carlos Ribeiro, a “Breve noticia acerca do terreno quaternario de Portugal” e a questão do Homem Terciário em Portugal. Estudos Arqueológicos de Oeiras, 20: 27-88.

Cardoso, J.L. (2013b): “Carlos Ribeiro e o reconhecimento do solo quaternario do vale do Tejo: enquadramento geológico dos concheiros mesolíticos das ribeiras de Magos e de Muge. Estudos Arqueológicos de Oeiras, 20: 89-100.

Cardoso, J. L. (2015): “Carlos Ribeiro and Francisco António Pereira da Costa: dawn of the Mesolithic shellmiddens of Muge (Salvaterra de Magos)”, em N. Bicho, C. Detry, T. D. Price. e E. Cunha (eds.): Muge 150th: The 150th Anniversary of the Discovery of Mesolithic Shellmiddens. Cambridge Scholars Publishing, em publicação.

Cardoso, J.L. e Rolão, J.M. (1999/2000): “Prospecções e escavações nos concheiros mesolíticos de Muge e de Magos (Salvaterra de Magos): contribuição para a história dos trabalhos arqueológico efectuados”. Estudos Arqueológicos de Oeiras, 8: 83-240.

Costa, F. A. P. (1865): Da existencia do Homem em epochas remotas no valle do Tejo. Primeiro opusculo. Noticia sobre os esqueletos humanos descobertos no Cabeço da Arruda. Imprensa Nacional. Lisboa.

Ribeiro, C. (1866): Estudos geologicos. Descripção do solo quaternario das bacias hydrographicas do Tejo e Sado. 1.º Caderno. Typographia da Academia Real das Sciencias. Lisboa.

Ribeiro, C. (1867): “Note sur le terrain quaternaire du Portugal”. Bulletin de la Société Géologique de France, Série 2, 24: 692-717.

Ribeiro, C. (1871): Descripção de alguns sílex e quartzites lascados encontrados nas camadas dos terrenos terciário e quaternário das bacias do Tejo e Sado. Memoria apresentada à Academia Real das Sciencias de Lisboa. Typographia da Academia. Lisboa.

Ribeiro, C. e Delgado, J.F.N. (1868): Relatorio acerca da arborização geral do Paiz. Typographia da Academia Real das Sciencias. Lisboa.

Zbyszewski, G. (1949): Notice sur deux cartes géologiques inédites, œuvres de Carlos Ribeiro et J. F. Nery Delgado. Serviços Geológicos de Portugal. Lisboa




DOI: http://dx.doi.org/10.15366/cupauam2015.41.001

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Cuadernos de Prehistoria y Arqueología Universidad Autónoma de Madrid (CuPAUAM)

ISSN versión electrónica: 2530-3589

ISSN versión impresa: 0211-1608